Foto: Kléber Ranieri / Rádio Nova FM

Integrantes do ministério público em Tucuruí, estiveram no prédio da vigilância sanitária, para checar a denúncia em que o município estava fornecendo o medicamento Tamiflu de 45mg utilizado no tratamento contra a influenza, com prazo de validade vencida.

Ao chegar no local os promotores solicitaram a amostra do medicamento, a solicitação foi atendida pela coordenadora de vigilância Drª Cecília Ranieri, que informou que o referido medicamento havia sido separado para ser devolvido devido o prazo de validade expirar em 30 de abril, no entanto, membros da fiscalização localizaram em um armário em outra sala cerca de 15 caixas do referido medicamento com data de validade vencida desde abril de 2018.

Ao constatar o fato a promotora Lorena Miranda, advertiu a coordenadora que o caso era grave e que a mesma seria conduzida a delegacia para os procedimentos cabíeis pois estavam diante de um flagrante de crime contra as relações de consumo, lei 8.137/90. Além dos medicamentos foram aprendidos documentos que serão utilizados para o rastreamento dos lotes.

Após a ação, houve uma entrevista no prédio do ministério público para dar detalhes do assunto. Segundo o MP, o medicamento era ministrado para crianças com idades entre 4, 5 e 6 anos, a coordenadora de vigilância em saúde Drª. Cecília Ranieri, foi conduzida para a 15ª Seccional, o caso não cabe fiança por se tratar de um crime com pena máxima de até 5 anos.

Nossa equipe fez contato com a vigilância sanitária, com a secretaria de saúde e com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Tucuruí, mais até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here